segunda-feira, 13 de julho de 2009

Origem das memórias

Este blog foi inspirado em um filme, cuja credibilidade foi questionada por mim a princípio, porém, com uma riqueza de detalhes narrativos e visuais extremamente fascinantes, minha primeira postagem vai ser com a fala que encerra o filme: Memórias de uma Gueixa:

"Não se pode dizer para o sol “mais sol”. Ou para a chuva “menos chuva”. Para um homem uma gueixa só pode ser metade de uma esposa. Somos esposas do anoitecer. E ainda assim aprender a ser gentil diante de toda brutalidade. A compreender que aquela menina era mais corajosa do que pensava e que teve suas preces atendidas. Isso não pode ser chamado de felicidade? Afinal essas não são as memórias de uma imperatriz nem de uma rainha. Estas são memórias de outra espécie. São MEMÓRIAS DE UMA GUEIXA".

0 comentários: