terça-feira, 11 de agosto de 2009

Vitórias



Para surgir a beleza da borboleta, é necessário passar pelo casulo, quente e escuro, solitário. Quando admiramos a borboleta, não temos noção do passado dela, de quanto aquela criatura foi nogenta, rastejando pelos troncos das árvores e queimando qualquer criatura que encontasse nela.

Quando admiramos a beleza da águia, não conseguimos visualizar as fases pela qual esta ave passa, para se tornar este objeto de admiração. Quando chega a certo tempo, a água voa para a montanha mais alta que conseguir e se esconde em uma lasca para se esconder. Ela fica mais frágil que um filhote, bate o bico nas pedras até dilascerar toda a casca e arrancar o bico, espera nascer o novo bico e com ele, novamente suportando a dor, arranca as velhas unhas. Quando nascem as novas unhas, elas arranca as velhas penas. Após cinco meses, com novas asas, ela se lança no vôo da vitória e renovação, e viverá no total 70 anos.

Apesar de todas as fases que passei na minha vida, Deus tem sido fiel...e somente Ele vai me permitir voar mais alto e enchergar longe.

"E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo". II Coríntios 12:9

0 comentários: