sábado, 21 de novembro de 2009

2012


Há cerca de duas semanas eu e o meu amor fizemos um dos nossos programas (de índio) favoritos...
Era feriado, 2 de novembro, eu por infeliz consequência, iria trabalhar neste dia, mas como nós combinamos, nada ia atrapalhar o nosso programa bem juntinhos...

Primeiro, almoçamos no Spoleto...impossível descrever... fome + Spoleto = orgasmo gustativo!!
Empanturrados e sem ânimo para comer nem um docinho, fomos para o Cinemark. De pronto observamos uma fila de rodar um quarteirão, e no reflexo do meu lindo namorado, nos dividimos! Enquanto eu guardava o nosso lugar na fila do 'povão', ele encarava a fila do débito automático...

Depois de uns 15 minutos na fila (a minha andou mais depressa), conseguimos o ingresso
"Nossa, só daqui há uma hora?" _ "Fazer o quê?" eu pensei...

Então, como o namorado quase perfeito que ele é, rodou comigo por inúmeras lojas, de todos os tipos, feitios, cheiros e vendedores esquisitos. Paramos em uma loja de cd, na livraria (só nela 'perdemos' 30 minutos) e finalmente....fomos às compras!

Lojas americanas...3 pacotes de biscoito, duas barras de chocolate, uma balinha e um refrigerante grande!

Já à caminho da sala de cinema, encontramos um lugar...bem àqueles preferidos dos casais: último banco...normalmente as cabeças são contadas em pares, exceto pelos recalcados que teimam em sentar nos espaços deixados pelos amantes para um pouco mais de 'privacidade'.

Então, estávamos lá...esperamos 3 semanas pra ver o filme "2012", a expectativa era grande, e por azar nosso, percebemos que não éramos os únicos.

Antes do início dos trailers, já não haviam menos do que lugares únicos e isolados que foram sendo preenchidos um a um por mal-educados e atrazildos, que sem um pingo de noção, passavam milhões de vezes na nossa frente, pisavam no meu pé, quase entornaram o meu refrigerante...

Então começou o filme e eles não param de chegar, parecia que tinham dado cria...eram atrazildos por toda a parte....adolescentes histéricas e cheias de hormônio, grupos de meninos babacas que riam a cada piada de duplo sentido que o 'babaca mor' contava... Então finalmente, aconteceu...

Uma senhora simpática, aparentava seus 60 anos, sentou-se ao meu lado, me fez botar a bolsa no colo, o que de início me fez emburrar a cara, e então, o filme começou...

"Heey, Jéssica, me passa a pipoca". Na minha visão: a pipoca vinha...a pipoca ia...era refrigerante, era chocolatinho... A velha não parava!!!!!!

Para piorar, a simpática senhora começou seu diálogo com o filme:
"Ihhh agora vai ficar 'bão'..."/"Que cara burro"/"Esse cara é bom hein, olha o que ele conseguiu fazer"/"Ihhh esse é corno"/"Sai daí, olha a onda"/"Mas que egoísta!!"....

Ao final do filme, eu estava torcendo para a onda invadir aquela sala pois eu iria afogar aquela velha sem dor na consciência...

Depois de 2h40 de efeitos especiais e comentários estilo Galvão Bueno, as luzes ascenderam e a pessoa com a cara mais redonda do mundo, deu uma risadinha e disse: "Eu atrapalhei vocês? Me desculpem, há exatos 15 anos eu não venho ao cinema"

Minha vontade foi de manda-la ir para o olho da terraaa!!!!!! Mas como era de se esperar, acenei com um sorriso forçado e desejei que ela tropeçasse em apenas um degrauzinho...Mas isso também não aconteceu!!

Fazer o quê? Paciência, né!!!