segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

O Diabo veste Prada - versão real




Hoje eu assisti pela milésima vez o filme "O Diabo veste Prada". Não sei porque, eu me identifico muito com o toda a história. E creio que toda mulher moderna tem um pouco da "Andy" dentro de si. A forma como a personagem luta para manter um emprego que irá apenas contar ponto para "O" emprego dos sonhos é algo estimulante e animador. 


Confesso que na primeira vez que eu assisti o filme, eu pensava "...se eu fosse ela, já teria me mandado, teria xingado a chefe, desligado o celular". Mas, a vida me ensinou o contrário. Com 20 anos eu arrumei um 'estágio' de secretária, que pagava bem (para um estágio) e conheci uma chefe muitíssimo parecida com a 'diaba' do filme, a diferença é que esta era mais nova e muiiiito mais magra.


Durante o tempo em que estagiei lá, eu passei por muitos sufocos, por diversas vezes fui chorar no banheiro e esperar secar, para me maquiar novamente e não tomar outro esporro. Fui humilhada e sofri desfeitas, sempre tinha algo que não estava bom. Minha faculdade não era "top de linha". Pensei muitas vezes em desistir...mas por fim, me lembrei desse filme, e desde então, passei a me inspirar nele. Exatamente como o final do filme, decidi que não era isso o que eu queria, e por mais uma lição na vida, ao desabafar com 'amigos do trabalho', minha insatisfação chegou ao ouvido da 'diaba' e eu fui parar no olho da rua no mesmo dia. A vida não é inusitada??


Hoje eu vejo o filme com outros olhos....os olhos de quem realmente já foi pisada um dia, e por um scarpin europeu, diga-se de passagem. Minha visão de futuro? simples: NUNCA ser igual a ela!!!!

0 comentários: