domingo, 15 de agosto de 2010

Como assim?



Por volta das 19h30, enquanto eu saía da Ideia S/A (éé, voltei \o/) e seguia rumo ao meu lar, morrendo de fome, doida pra comer algo de chocolate e cansada, quando ao atravessar uma rua uma senhora que aparentava seus 65 anos, muito bem cuidada, por sinal, ignorando totalmente o meu fone de ouvido começou a tagarelar sem parar:


"Vim do mercado...é a terceira vez que vou fazer xixi lá, os empregados até ficaram rindo quando voltei...é que eu vim fazer aquele exame que a gente bebe muita água, mais na hora eu estava com sede e bebi quase dois litros d'água de uma vez (isso é possível?)."


Em nome da educação, eu retirei um dos fones do ouvido para escutar o que ela dizia na esperança de que ela fosse atravessar a rua em breve, mas ela veio me acompanhando até o fim da rua.


"O médico disse que eu to com cálculo renal, mas se eu me cuidar, nem preciso operar. Mas aí você já viu, né?! Posso também estar diabética, o que seria o fim pra mim. Eu não consigo ficar longe de um docinho. E o pior é que com o remédio que eu to tomando, todos os dias eu tenho dor de barriga, fica uma coisa horrível, mole feito chocolate e fedido que nem eu aguento". (ECAA)


Eu precisava mesmo ouvir isso? Como assim?


Coloquei o fone de volta e apressei o passo, deixando a velha com cara de bunda e totalmente no vácuo. Fala sério, depois dessa nem quis mais comer chocolate e também não jantei!

0 comentários: