quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Presente improvisado



Há pouco mais de um ano, fui convidada para o niver de uma menina que eu não simpatizava muito. Na semana anterior, uma das minhas primas tinha casado e eu fui à sua festa de casamento. 
Bem, decidi ir no niver da 'simpática' porque alguns amigos estariam lá e para manter as relações sociais. Como minha decisão foi de última hora, eu não comprei nenhum presente, e imaginando ser uma grande festa, eu não poderia aparecer lá sem o principal.


Procurei na casa todo alguma coisa que pudesse ser repassada (vergonha disso), alguma blusa a ser trocada na loja, calçado nunca usado - eu não tinha tempo para comprar nada. Na pressa, achei um porta-jóias que ganhei de lembrança de casamento da minha prima. Estava embrulhado e lindo, pronto para ser dado de presente.


E foi o que eu fiz...a 'simpática' adorou o presente!


A festa foi divertida, os comes e bebes estavam ótimos.


Até que no dia seguinte, eu abri um porta-jóias idêntico, também do casamento, que eu tinha guardado. 
Para a minha surpresa, encontrei uma etiqueta na parte interna, dizendo:


"Lembranças do Casamento de 
Fulano e Fulana
01/01/2009"