quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Restaurante chinês, garçonete 'paraíba'

Há menos de um mês, eu fui almoçar com minha mãe em um restaurante chinês aqui no centro de Niterói. Minha mãe se serviu primeiro e sentou próximo à saída. Enquanto eu pesava o meu prato, ouvi duas garçonetes conversando:

Garçonete 01: "-Esse 'réfri' é pra 'ondí'?"
Garçonete 02: "- É 'praquela' moça lá 'cum' cara 'di paraíba' (apontando para a minha mãe)....ha-ha-ha"
Garçonete 01: "hahaha" - e foi servir à minha mãe.

Esperei para ver se era mesmo a 'paraíba' certa. Assim que minha mãe pegou o refrigerante, eu me dirigi à Garçonete 02:

" - Boa Tarde, querida! Você poderia, por gentileza, solicitar a presença de sua gerente até aqui?".

A sujeita foi até a cozinha e voltou com uma Chinesa de calça jeans, blusa regata e tênis. (Sem preconceito com o visual da 'gerente').

Eu: "- Boa tarde! A senhora é a gerente deste estabelecimento?"
Gerente: "Xim!"


Eu: " - Pois bem, eu gostaria de esclarecer que eu e minha mãe, que somos clientes deste restaurante há mais de cinco anos, fomos ofendidas com palavras torpes e em tom ofensivo. Esta funcionária se dirigiu à minha mãe em um tom de crítica, provavelmente causada por alguma espécie de tormento interno anal ou por problemas psicológicos".
Gerente: "Xim! A-lam"
Eu: "O que temos que ter sempre em mente é que a complexidade do tratamento efetuado aos clientes estende o alcance e a importância dos paradigmas corporativos. Do mesmo modo, a determinação clara de objetivos oferece uma interessante oportunidade para verificação de alternativas às soluções ortodoxas. Desta maneira, a expansão dos mercados mundiais é uma das consequências das diversas correntes de pensamento. Por isto, solicito que a gerência tome as devidas medidas cabíveis".
Gerente: "Tá, Bligada, tá?"

Duvido que ela tenha entendido um terço das palavras que eu falei.

Na fila para pagar, a Garçonete 01, que ouviu a conversa, veio falar conosco:



Garçonete 01:
"-Vixi, moça, a 'genti' fizemos algo que ôces num gostô?"
Eu: "Sim, o que aconteceu foi isso...blábláblá"
Garçonete 01: " - Olhi, disculpe pelo mal entendido, mas nós num falô isso não..."
Eu: "Só digo uma coisa, que isso não se repita aqui".
Garçonete 01: " - Sim, mais uma vez, 'disculpi!'".
Já na porta eu virei e disse para a minha mãe:

"- Viu, mãe? Não passava nem uma agulha no Cadastro Unico (C.U.) da garçonete paraíba..."

0 comentários: